O termo “inbound marketing” se tornou bastante popular nos últimos tempos, provavelmente porque é o modelo de marketing que melhor se adequa ao novo comportamento dos consumidores. No exemplo abaixo você vai entender melhor como acontece na prática.

Renata está precisando comprar um secador de cabelo, ela pesquisou no Google pelo produto e escolheu abrir, dentre os resultados da busca, 2 sites diferentes. O primeiro site ofereceu um guia com 10 penteados práticos e segundo apenas mostrou o produto. Acontece que é o mesmo secador e tem o mesmo preço nos dois sites. Renata colocou o secador no carrinho de compra dos dois sites para comparar o preço do frete. No entanto, percebe que está atrasada para ir pro trabalho e resolve não comprar na hora. Antes de ir, ela se cadastra no site 1 para receber o guia de penteados no email.

Ao chegar em casa de noite, abre sua caixa de email e percebe que além do guia,  site 1 enviou outro email, dando desconto no frete. Mas Renata está cansada e se distrai nas conversas do whatsapp e no feed do facebook.

Três dias depois, Renata está lendo notícias num portal online e um anúncio capta sua atenção. Um secador em promoção! Clica no banner e realiza a compra, como é muito atenta percebe que é o site 1, que lhe ofereceu desconto no frete por email e um guia de penteados.

Uma semana depois Renata recebe um novo email do site 1 falando das promoções de escovas especiais e acessórios de cabelo… tudo o que falta para Renata fazer os penteados que aprendeu no guia.

Você já deve ter passado por isso, né?

Como você deve saber, somos bombardeados de informações por toda parte, o que torna cada vez mais difícil prestar atenção em algo.

Assim, nossa atenção é algo valioso nos dias atuais. Principalmente quando se trata de publicidade. As empresas pagam caro para figurarem cinco segundos antes de um vídeo que estamos ansiosos para assistir, mas nós esperamos impacientemente para clicar no botão de “pular anúncio”.

A propaganda deve figurar no nosso dia a dia como algo que nos ajuda a encontrar soluções – como o site 1 foi útil para a Renata. Assim, imagine o que acontece se ao invés de anunciar , você criar o vídeo que seu público alvo está ansioso para assistir? Com certeza seu negócio será lembrado de forma mais positiva.

Afinal, o que é inbound marketing?

“Inbound Marketing” em tradução literal seria “Marketing de Entrada”, mas também é conhecido como Marketing de Atração.  É uma estratégia que atrai clientes para uma empresa de forma espontânea usando diversas ferramentas que possibilitam acompanhar de perto a trajetória deles.

O objetivo inicial é que o negócio seja encontrado por quem está buscando por ele. Para isso, um conjunto de técnicas denominado Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca), ou SEO é explorado para gerar tráfico e alcançar um bom posicionamento em ranking orgânico.

Inbound também consiste em promover conteúdo relevante para que a pessoa interessada seja convencida e crie empatia pela empresa. Um passo muito importante é quando um visitante consome seu conteúdo de entrada – que pode ser um vídeo, um blog post, um ebook etc – e se transforma em lead ao se cadastrar no seu mailing.

Quando a sua empresa adquire o email de um visitante ele se torna um lead, porém ele ainda não é seu cliente. Por isso é preciso dar continuidade a estratégia de inbound, informar e oferecer conteúdo diferenciado para ele via email.

A partir desse relacionamento, espera-se que o lead finalmente se torne cliente. No entanto, ele será um cliente diferenciado pois foi nutrido e educado para compreender o valor do produto ou serviço da empresa e possivelmente será um cliente mais satisfeito. A satisfação poderá torná-lo um verdadeiro disseminador da sua empresa.

Essa é a descrição da jornada de compra ideal de um cliente. O que resume o propósito do inbound marketing – a estratégia que foi  idealizada para guiar potenciais clientes ao longo dessa jornada.

O funil de vendas é um modelo que representa essa jornada que seus clientes vão percorrer e incorpora as diretrizes da metodologia de vendas AIDA (atenção, interesse desejo e ação), citada pela primeira vez em 1898 por Elias Elmo Lewis.

Saiba mais sobre como o funil de vendas é importante para o seu negócio e para sua estratégia de inbound no próximo post!